O Brasil é um dos países com mais diversidade geográfica do mundo! Nossa flora e fauna são das mais diversificadas, deis de praias paradisíacas até grandes cerrados. As Chapadas de nosso país são uma ótima maneira de entrar em contato com a natureza, parece que você sente uma aura mística que te abraça e não deixa você sair de lá. Os habitantes, seja qual for a chapada, sempre irão dizer que a “energia do lugar”, e estão certos, pois é mesmo – acreditam que a energia esta concentrada nas formações geológicas e são canalizadas pela água, cachoeira etc.

Dica Importante: Para receber as melhores ofertas de passagens aéreas, clique sobre os mensageiros aqui (Whatsapp e Messenger), siga as instruções e se cadastre. Ao final desse post, veja ofertas para este(s) destino(s).

Temos sorte de ter várias chapadas em nosso querido Brasil, e embora sejam muito parecidas visualmente, cada uma possui particularidades de magia, cultura e povo local, além do público que a frequenta e a distância de cidades grandes. Vamos falar aqui das chapadas mais visitadas, te incentivando cada vez mais a conhecer nosso querido Brasil!

 

1.Chapada Diamantina

shutterstock_323384261

Nunca vi alguém ir até lá e dizer que não curtiu o lugar. Cheia de cantinhos mágicos, cachoeiras enormes e trilhas das mais diversas. Um lugar de todos, para todos, qualquer tipo de pessoa irá ficar contente. Existe o sedentário que só vai ficar andando em poucos lugares, caçando paisagens para postar no facebook, andarilhos de coração e alma, naturebas de raíz, fãs de cidades históricas e visitantes X que apenas querem conhecer um lugar e pessoas novas.

Alguns dos pontos positivos de lá, é que não tem uma melhor época, pode ser visitado em auqluer estação do ano, mesmo no período de chuvas, o volume não é tão alto. Outro ponto positivo é a distância da capital, Salvador, e outras grandes cidades, ajudando na conservação do local.

Minha amiga Amanda, fez um post bem legal e aprofundado sobre a Chapada Diamantina, veja aqui.

 

2.Chapada dos Veadeiros

shutterstock_392298592

Que toda chapada possui alguma magia, peculiaridade e energia, nós já sabemos, mas a Chapada dos Veadeiros com certeza é a mais instigante, interessante e extrapola em todos os quesitos.

shutterstock_786362134

Alto do Paraíso ficou muito erradicado ao longo do tempo, uma comunidade nada homogênea –  adeptos da vida natural a praticantes de terapias holísticas, além de seitas que se comunicam com extraterrestres, sim você não leu errado. Já a vila de São Jorge tem uma vibe muito mais hippie do que zen. A terceira vilinha é Cavalcante, que não possui uma tribo definida, mas fica perto de comunidades quilombolas. Uma coisa é certa, independente da cidade que estiver, o banquete de cachoeiras irá te surpreender, sendo impossível ver tudo em uma tacada só.

Meu amigo Max escreveu um post bem legal e aprofundado sobre a Chapada dos Veadeiros, e você pode ver aqui.

 

3.Chapada do Guimarães

shutterstock_1084766570

Pensando a relação de distância do aeroporto e perrengues para se chegar ao destino desejado, a Chapada dos Guimarães é sem dúvidas a mais “fácil” de se chegar: está a menos de 75km do aeroporto de Cuiabá. É comum moradores da região metropolitana fazerem um bate volta até a Chapada para tomar banho de cachoeira e comer em restaurantes com vistas panôramicas.

A época seca ocorre entre os meses de maio e setembro. No auge do inverno – julho e agosto – cuidado com a neblina, pois ela pode prejudicar caso queira tirar boas fotos ou contemplar um belo cenário. No meio do ano, pelo menos as noites são fresquinhas, sendo que os meses chuvosos são: dezembro, janeiro e fevereiro.

Caso queira conhece-la sem muitas pessoas, é uma ótima ir em dias normais da semana, do que no fim de semana ou férias por exemplo.

Como chegar na Chapada dos Guimarães:

Como dito antes, é uma das chapadas de mais fácil acesso para se chegar. Caso esteja de carro, são 75km do aeroporto de Cuiabá até a chapada. Caso vá de ônibus, a empresa Expresso Rubi, faz o trajeto da rodoviária de Cuiabá em apenas 90 minutos.

O que fazer por lá:

A Salgadeira, balneário mais famoso da região, está fechado à algum tempo. O lugar mais visitado, pelo menos por enquanto, é a cachoeira Véu de Noiva, a 10 km da cidade, que faz parte do Parque Nacional, mas não se engane achando irá se banhar por lá, é apenas um mirante. A Cachoeira dos Namorados e a Cachoeirinha podem ser visitadas sem guia e com pouco esforço físico. Já as cachoeiras Marimbondo (10 km) e da Geladeira (12 km), também podem ser feitas sem guias, com trilhas um pouco mais sinuosas. Agora se você quer se banhar legal e conhecer uma cachoeira famosíssima por lá, é na Cachoeira da Martinha que você deve ir.

A grande atração da Chapada dos Guimarães é sem dúvida são os circuitos guiados dentro do Parque Nacional. Tem de contratar um guia e registrar o passeio – caso queira fazer online, clique aqui, ou encontre alguma agência por lá. O circuito das cachoeiras tem duração de 6 horas passando por 6 cachoeiras, sendo 5 abertas para banho e piscinas naturais.

4.Chapada das Mesas

shutterstock_1041652798

É linda, exuberante e colorida! Não é a última bolacha do pacote como várias empresas de turismo vendem, mas vale muito a visita. Fica nos confins do Maranhão e é bem menos selvagem do que parece. Seus pontos fortes são: Encanto Azul, Poço Azul e Cachoeira do Santuário.

A seca vai de maio a setembro, sendo o meio do ano a época mais quente, com temperaturas que passam dos 30ºC. Caso você possa ir fora das férias de Julho, por exemplo, você vai aproveitar mais por fugir do caos das férias universitárias e escolares. De dezembro a março é bem chuvoso, portanto evite essa época já que não conseguirá ver muita coisa.

Como chegar à Chapada das Mesas:

Carolina e Riachão estão à 100km de distância um do outro, e são nos dois pontos que estão as principais atrações da Chapada. Os aeroportos mais próximos estão em Araguaína, em Tocantins e Imperatriz, no Maranhão.

O que fazer na Chapada das Mesas:

Assim como na Chapada dos Veadeiros, muitos dos atrativos ficam em propriedades particulares, tendo de pagar para visitar, com preços entre R$15 a R$30 reais. A Pedra Caída é um circuito cheio de cachoeiras, ligadas com trilhas muito bem estruturadas. Santuário com certeza é o atrativo mais legal do circuito, escondido atrás de um desfiladeiro estreito, percorrido por água nos joelhos. Acabou de chegar e não tem muito tempo? A Cachoeira do Dodô é a opção perfeita para este caso.

shutterstock_1060069277

Em Itapecuru, existem duas enormes cachoeiras que formam um super lago.O Poço Azul talvez seja o ponto alto da sua viagem por lá! Não só pelo belo circuito com final no poço azul, literalmente, mas também porque você pode visitar o Encanto Azul, mais bonito ainda!

5.Jalapão

shutterstock_593544935

O Jalapão foi descoberto recentemente por turistas, e foi como se tivessem encontrado um baú de ouro natural, e não é para menos. No interior de Tocantins, ele abriga cenários cinematográficos. A paisagem predominante é a do cerrado, claro, e os atrativos são um pouco distantes um dos outros, além de poder demorar pelas estradinhas de terra não ajudaram muito.

Entre maio e setembro não chove quase nada, sendo que de julho até setembro são os dias mais quentes com noites muito frias. De outubro a maio chove, mas não muito, as estradas por exemplo ficam mais fofas, e durante o verão até as noites são um forno.

shutterstock_593544974

Cuidado nas férias e feriados com a hospedagem! As opções não são muitas, portanto reserve antes. Fique atento que também em como chegar, pois Palmas a capital de Tocantins, é a cidade com aeroporto mais próximo, de carro, está a 900km de Brasília.

O que fazer no Jalapão:

A região de Mateiros é que abriga os atrativos mais interessantes. Cheio de fervedouros (areias movediças ao contrário, que não deixam você afundar). O melhor banho de cachoeira da sua vida, será na Cachoeira do Formiga, agua verde e deliciosa. Contemple o pôr do sol na Duna do Jalapão, e suba também no mirante da Serra do Espírito Santo.

Agora é com você! Escolha sua chapada e entre na vibe!

Gustavo Fundador
"Utilize os filtros abaixo para encontrar sua viagem com mais facilidade. Os valores apresentados já incluem todas as taxas."
Gustavo Fundador
"Utilize os filtros abaixo para encontrar sua viagem com mais facilidade. Os valores apresentados já incluem todas as taxas."