Eu como um bom caipira não podia deixar de falar sobre o nosso interiozão bão, o que faz o Brasil se mover! Não tem comparação com outro lugar, se você vai para a cidade grande vai ter barulho, carro, barulho e prédio. Nas praias vai ter mais gente ainda, calorzão e areia pra tudo quanto é lado. No interior não, é uma vida tranquila, você consegue ouvir os pássaros e quiçá saber qual é. Conhece seus vizinhos, conhece a “tia” da padaria, o padre e os ‘Seus Zés’ da sapataria, do boteco, da oficina e até do moto-táxi. Ah, além de tudo isso, a cerveja é MUITO mais barata!!

Dica Importante: Para receber as melhores ofertas de passagens aéreas, clique sobre os mensageiros aqui (Whatsapp e Messenger), siga as instruções e se cadastre. Ao final desse texto, encontre as ofertas para esse destino.

É um mundo totalmente fora do contexto cosmopolita, ainda mais para o Brasil. Quando vim para São Paulo era mais um perdido por aqui puxando o “R”, que ufa, não perrrrdi! Agora chegou a hora de pegar o caminho da roça, vem comigo que você vai conhecer alguns lugares que praticam o Turismo Rural e te oferece experiências tranquilas e pacatas.

Rio de Janeiro

O Estado do Rio de Janeiro pode ser conhecido pelas suas praias, mas há uma parte dele que promove o lado rural da vida. No Vale do Café que abriga cidades como Vassouras, Rio das Flores, Valença, Mendes, Piraí e outros é o lugar para conhecer como os caipiras vivem. Um dos lugares mais visitados nessa região é a Fazenda Piedade/Santa Cecília. Ela tem uma capelinha projetada por nada menos que Oscar Niemayer e o seu jardim em frente a casa grande projetada por Burle Marx. Vai pensando que esses caras só faziam negócio na cidade grande, vai.

O Festival do Vale do Café também é um dos eventos mais esperados na região onde as fazendas do vale se juntam e fazem uma programação totalmente voltada para a arte e cultura rural, com apresentações musicais com artistas de vários estilos musicais, além é claro da música caipira, MUITA comida e bebida feitas nas fazendas e oficinais para a criançada brincar adoidado.

Mapa com as cidades e fazendas do Vale do Café

Mapa com as cidades e fazendas do Vale do Café

Espírito Santo

O estado do Espírito Santo, mesmo com bastante influência do mar, ainda tem várias cidades rurais que promovem a cultura cabocla para os brasileiros apreciarem. Cidades como Brejetuba, Marataízes, Ibatiba, Marechal Floriano e Serra são alguns exemplos. Por aqueles cantos, você vai poder conhecer produções de cerveja, vinhos, produtos vindos do leite, orquídários e muito artesanato.

A Fazenda Carnielli, em Venda Nova do Imigrante, é um dos locais mais procurados pelos curiosos. Lá você vai tomar café que colhido à mão, comer bolo de fubá com o milho plantado naquelas terras, além de poder ajudar na criação das galinhas caipiras, visitar uma pequena usina hidrelética e aprender muito em como funciona uma fazenda. Alguns sítios próximos da divisa com Minas Gerais elevam a cultura tropeira e são ótimos para visitas, principalmente se estiver com fome.

Explore mais:

Leve as crianças para o museu: Seis lugares em São Paulo para despertar a curiosidade dos pequeninos

De Tiradentes até Mariana: Uma viagem entre as cidades históricas de Minas Gerais

10 lugares que mostram que Goiás é muito mais do que a música sertaneja

Ibatiba, a chamada Capital Capixada dos Tropeiros

Ibatiba, a chamada Capital Capixaba dos Tropeiros

Minas Gerais

Quer falar mais de interior do que em Minas Gerais? Mais mansinho que eles talvez não tenha em lugar nenhum. Tinha um programa nacional de turismo chamado Nossa Roça que unia o grandes latifundiários com pequenos produtores locais para promoção da arte e cultura caipira, foi o que fez alavancar ainda mais o processo de turismo rural em Minas Gerais.

Nos arredores de Belo Horizonte tem o chamado Circuito do Ouro que inclui o roteiro Entre Ruralidades e Personalidades que inclui várias cidades mineiras pequeninas e que são movidas pela agropecuária e foram berços de grandes personagens do nosso Brasil como Itabira, cidade de Carlos Drummond de Andrade. Outro roteiro interessante é a Rota do Café Especial onde você passa por uma série de fazenda seguindo desde o plantio até bebericar a bebida. No estado também tem outra programação que é o Circuito Villas e Fazendas que é inclui um itinerário de fazendas com casas do século XVIII que inclui atividades rurais da época.

Casa que morou Carlos Drummond de Andrade em Itabira

Casa que morou Carlos Drummond de Andrade em Itabira

São Paulo

Conheço alguns programas e roteiros rurais no estado de São Paulo como o Circuito das Águas Paulista, o Caminhos do Sol, o Circuito das Frutas, o Fazendas Históricas Paulistas e o Caminhos do Centro-Oeste Paulista. O programa Circuito das Águas Paulista abriga nove cidades do interior de São Paulo na qual foram criadas a partir do caminho dos rios ou dos poços artesianos de água mineral pura que existem nelas. Cidades como Águas de Líndoia, Holambra, Serra Negra e Jaguariúna fazem parte do roteiro.

O roteiro Caminhos do Sol abriga 12 cidades que percorrem a pé ou de bicicleta de Santana de Parnaíba, região metropolitana de São Paulo até Águas de São Pedro, a ideia é caminhar por caminhos rurais e perder a vontade de deter meios materiais para se chegar aonde quer, é lindo.

O Circuito das Frutas abriga 10 cidades do interior paulista onde a produção de frutas faz parte da base econômica. Cidade como Jundiaí, Atibaia, Indaiatuba, Vinhedo e Valinhos fazem parte do circuito. Nessas cidade há cerca de 20 festivais distribuidos, que levam o nome das frutas específicas de cada município ou que promovem a religião e países que impulsionaram o crescimento das mesmas, com shows musicais, arte rural e muita música sertaneja.

O roteiro Fazendas Históricas Paulistas coloca sete regiões e cidades do interior paulista com mais de 20 propriedades rurais que fizeram parte da história e do crescimento do Estado de São Paulo. Existem para preservação da arquitetura e cultura cabocla que foram tomados pela urbanização. Cidades como Jaú, Campinas e São Carlos abrigam algumas dessas fazendas.

O programa Caminhos do Centro-Oeste Paulista foi criado para promover o turismo, não necessariamente rural, em 10 munícipios da região centro-oeste do Estado. A minha cidade faz parte desse caminho: Lençóis Paulista. Tá, não tem TANTA coisa assim para fazer por lá, mas é bem interessante, principalmente pela sua biblioteca. Levo vocês um dia!

Mapa do Circuito das Águas Paulista

Mapa do Circuito das Águas Paulista

Gustavo Fundador
"Utilize os filtros abaixo para encontrar sua viagem com mais facilidade. Os valores apresentados já incluem todas as taxas."
Gustavo Fundador
"Utilize os filtros abaixo para encontrar sua viagem com mais facilidade. Os valores apresentados já incluem todas as taxas."